domingo, 27 de novembro de 2016

Eu estou ai

Eu quero ser o motivo do seu sorriso ao despertar
Esquecer aquele mau humor quando o relógio tocar
Te abraçar quando o quente do sol te iluminar
Ser a primeira pessoa que te olhar ao acordar

Estou contigo mesmo sem estar
Me transformo na sua música preferida
Ou no cheiro de café fresco de manhã
No seu riso ao me ver sem sutiã

O tempo se encarrega de nos aproximar
Mesmo que nossos olhares não se cruzem
Eu estou ai

Na minha foto que você guarda na lembrança
Antes de dormir que você recebe exclusivos beijos meus
Ou quando você me faz rir de um jeito só seu

O tempo se encarrega de nos aproximar
Mesmo que nossos olhares não se cruzem
Eu estou ai

Quando digo que você não me ama só pra te irritar
Ou ameaço  roubar sua comida            
Faço birra só pra te ver me mimar
Quando me deixa escolher filme ruim sem questionar

Estou no seu sofá junto com seu gato
Rindo esperando e te chamando de chato
Em todo lugar que você olhar

Eu estou aí mesmo sem estar

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Habita o meu deserto

Corro para te contar as minhas glórias
Dividir além do meu dia e momentos
Cada linha que escrevo está presente você
  
E quando eu não estou bem
A calmaria chega quando você vem

Está em cada batimento do meu coração
Cada canção que escuto e me leva
Ao sonho que é ter você

Está na poesia mais romântica que li
No momento que entendi não estar só
Me perdi completamente para você

Nunca me senti antes assim
Reconheço o seu amor por mim

Me guia, me leve para perto
Habita o meu deserto

Faz do meu coração a sua morada

domingo, 18 de setembro de 2016

É você que saiu dos meus sonhos

O que eu posso te dizer que eu já não tenha dito?
Como te surpreender e te convencer
Quando olho para o relógio é tentando acelerar o tempo
Para que você corra ao meu encontro
Me faça rir sem eu perceber

É você, que saiu dos meus sonhos
Com os olhos castanhos  únicos
Aceitou ser meu escudo para evitar minhas lágrimas
Nessa história de vida tão bagunçada
E me deixou desarmada, agora tenho quem cuida de mim

Metodicamente talvez, foi organizando
Deixou  a luz entrar, iluminar
Com paciência me mostrou o amor
Sem necessariamente precisar sentir dor

Só a beleza do seu existir  me faz feliz

sábado, 27 de agosto de 2016

Giordano


Eu achava que sabia teorias sobre o amor
Até que você chegou, me obrigou a reconsiderar
Tudo o que eu sabia, já não valia
Aquele sentimento mais precioso eu aprenderia contigo

Eu não consigo não te amar
Presto atenção em cada ensinamento de amor
E cada suspiro que para ti eu dou
É alívio porque você chegou

Virou a minha paz
Me deu vontade de te apresentar aos meus pais
Arranca meu sorriso, ainda que eu o camufle com dor
Me abrace, seja minha cura

Jura, não solte a minha mão
Todo passo que eu dou é em direção ao seu coração
Que caminha junto com a gratidão de ter te encontrado
Finalmente você chegou, meu namorado


sábado, 30 de julho de 2016

Apenas vem

Eu já percebi que quando está fácil não é pra mim
Os obstáculos dificultam nosso encontro
Mas hoje é um novo dia, enfim
Meu cotidiano vai dar um jeito de ter você aqui

O amor é regado, cuidado
E não há nada que me faça desistir de te esperar
Mesmo que o relógio teime em se atrasar
O meu coração procurar se acalmar
Pois nele há mais de você do que de mim

Então procuro o seu olhar
Para acompanhar a minha boca
Quero beijar e dizer aos ventos ou à plateia que assistir

Que eu amo você

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Dia 14

Não sei exatamente andar pelo mundo das exatas
Me recordo vagamente que há trinta dias você era apenas pensamento
Desenhado pelo íntimo segredo e desejo meu
Eu que não sou de esperar, imaginei
Desenvolvi leis para quem me apaixonar
Que cor os cabelos dele teriam?
Qual tipo de sotaque falaria?

E enfim você chegou
Sem cerimônia, elogiou
O cabelo, o estilo, a personalidade
Poderia ter sido num sábado qualquer, mas foi no dia 14

O dia que encerrou as noites frias
Vazias e cheias de dor
E se você não conhecia o amor
Prazer, essa sou eu

Aquela que escolheu te encontrar
Arriscar a sensatez
Uma, duas ou três
As vezes não importa
Afinal não existe a menor possibilidade de eu não te fazer feliz


Não repare a bagunça que eu vou deixar
Mas prometo que você não voltará a se acostumar
Com nada que te fará lembrar que um dia você foi singular


segunda-feira, 30 de maio de 2016

Com amor aquecido


Ao que parece o relógio é meu inimigo
Te afasta além dos quilômetros, te isola
E não há quem vir a me consolar
Brinca de saudade comigo

Como me despedir se você nem foi e já te espero?
O mantenho perto nas palavras, pensamentos
O coração não é bom em se acostumar
Com essa falta que você vai me fazer passar

Se chover lembre de mim
Que do outro lado há uma cidade banhada a água e sal
Conhecida por ser sol
Com amor aquecido, todo seu

E ao caos do temporal ou calor excessivo
Me envolvi no seu conserto despretensioso
Que me tira o ar, talvez em teoria me ensine a voar
Nesse meu mais louco jeito de dizer que eu vou te esperar